Untitled Document
DOMINGO, 24 DE OUTUBRO DE 2021
14 de SETEMBRO de 2021

Noite na zona, correria na rua e até banho de rio marcaram horas anteriores a assalto a aviões em MS

Mandante do roubo dos aviões é chefão do PCC, Laudelino Ferreira, que fugiu da Máxima em julho deste ano
(Reprodução)

Ainda não se tem o paradeiro dos três aviões roubados no dia 6 de setembro, em um Aeroclube de Aquidauana, mas imagens obtidas pelo mostram o bando em carros indo em direção ao local para o roubo das aeronaves. O mandante do crime foi identificado como Laudelino Ferreira, chefão do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Pelas imagens é possível ver quando o bando passa em uma rua do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), que dá acesso ao Aeroclube. Nas imagens, os veículos passam depois da 1 hora da madrugada do dia 6, sendo que algum tempo depois, um dos reféns passa correndo pela rua atrás de socorro.

Informações obtidas pelo são de que o bando estava na cidade dias antes do roubo dos aviões. Os dois presos 12 horas depois do crime ainda teriam levado os bolivianos a um prostíbulo na cidade.  Cristhofer Cristaldo Rocha, 20 anos, estava na companhia dos autores na boate. Também foi apurado que o bando ainda teria sido levado por Cristhofer e Roger para um banho no rio.

O mandante do roubo das aeronaves foi identificado como Laudelino Ferreira, o ‘Lino’, membro do PCC (Primeiro Comando da Capital), que fugiu em julho deste ano da Penitenciária de Segurança Máxima. Ao todo, foram identificados 10 criminosos. Destes, seis foram identificados e estão com suas prisões decretadas e quatro ainda estão em processo de identificação — dois já foram presos.

Roubo dos aviões

Os criminosos invadiram o aeroclube por volta das 3 horas da madrugada de segunda (6). Eles, um total de 18, renderam o vigia e seus dois filhos. As vítimas foram amarradas com lacres próximo à grade do tanque de combustível enquanto as aeronaves eram abastecidas. Os três aviões foram levados. Foram momentos de terror que as vítimas enfrentaram.

Os criminosos estavam encapuzados, fortemente armados e com luvas. Eles tinham sotaque espanhol, mas havia brasileiros entre eles. A invasão ao hangar aconteceu pelos fundos na vila 40. Na fuga, acabaram deixando para trás ferramentas. Marcas de pneus não foram encontradas na região. O hangar, onde estavam os aviões, não tem sistema reforçado de segurança.

Informações passadas para o Jornal Midiamax pelo delegado Jackson Vale no dia do roubo eram de que, provavelmente, as aeronaves seriam usadas para o tráfico de drogas e que poderia ter o envolvimento de facções criminosas na ação, o que é muito característico neste tipo de crime. Os aviões teriam como destino a Bolívia e um alerta nacional foi feito pela FAB (Força Aérea Brasileira) após o roubo dos aviões.

A delegada que está à frente do caso, Ana Claúdia Medina, da Dracco, não descarta que o roubo dos aviões seria para o uso no tráfico de drogas, mas outras linhas de investigações não são descartadas.

‘Lino’ PCC

‘Lino’ tem extensa ficha criminal e acabou preso em 12 de julho de 2010, na BR-262, em Terenos. Na época, ele era acusado de liderar uma quadrilha de roubo de carros e de ser o chefe do bando responsável pelo roubo de três aeronaves de uma empresa de táxi aéreo, em janeiro de 2004, em Corumbá.

Na ocasião, foi assassinado o piloto e empresário corumbaense Luiz Fernandes de Carvalho. A quadrilha liderada por Lino teria roubado 36 veículos num período de 18 meses, entre 2005 e 2006, apenas no lado brasileiro da fronteira de Corumbá com a Bolívia. No mesmo período, o bando foi apontado como responsável por 31 roubos de veículos em Arroyo Concépcion, Puerto Quijarro e Puerto Suárez.

Laudelino e outros dois envolvidos no roubo das aeronaves chegaram a ser presos pela Polícia da Bolívia com um dos aviões. No entanto, a justiça boliviana os liberou ainda no primeiro semestre de 2004. Foi então que eles passaram a agir na fronteira com Corumbá, roubando veículos em estradas que dão acesso aos assentamentos e dentro da Bolívia. A Polícia corumbaense chegou a espalhar cartazes com fotos do bando, mas não conseguiu prendê-los.

Lino ainda foi acusado de envolvimento no assassinato do cabo da Polícia Militar de Corumbá, Rudy Mendonça, 43, ocorrido em 19 de janeiro de 2006, na Estrada do Jacadigo.



Fonte: Midia Max



» VEJA TAMBÉM!
POLíCIA  24/10/2021
Catarinenses são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória em Bonito
GERAL  24/10/2021
Cobertura de hotel é arrancada pela força do vento na noite deste sábado em Dourados
GERAL  24/10/2021
Agência de Serviços Públicos é a favor do horário de verão para a economia de energia em Mato Grosso do Sul
POLíCIA  24/10/2021
Cinco brasileiros são presos com 'arsenal de guerra' no Paraguai
GERAL  23/10/2021
Suplementação potencializará investimentos em infraestrutura para MS
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909