Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 03 DE DEZEMBRO DE 2021
18 de AGOSTO de 2021

Dívida de agiotagem e problemas com o ex podem ter motivado assassinato em Campo Grande

Um cenário de ódio: assim foi encontrado o local onde Silvana Domingos dos Santos, de 31 anos, foi assassinada no Jardim Los Angeles, segundo a delegada Elaine Benicasa da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) em Campo Grande. 

Em coletiva de imprensa, na manhã desta quarta-feira (18), a delegada revelou que Silvana teria problemas com agiotas, além de problemas com o ex-namorado. 

Ainda segundo a delegada, Silvana tinha marcas de defesa nas mãos feitas por um objeto cortante, provavelmente uma faca. Os exames feitos no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) revelaram que Silvana sofreu traumatismo craniano por ação contundente e que teria sido causado por ter a cabeça batida diversas vezes contra o chão ou a parede. No registro da ocorrência, o relato é de que ela foi assassinada com três tiros. 

Duas testemunhas prestaram depoimento. Uma delas contou ter ouvido o seguinte diálogo: “Você acha que não vou te pagar?”, teria perguntado o homem e Silvana, respondido: “Não, meu amor. Não  achando nada”. Ainda de acordo com uma das testemunhas, o homem chegou na residência gritando, “Cadê aquela gordinha?”, indicando que eles se conheceriam. 

No local foram encontradas várias camisinhas, mas todas sem uso. Silvana não teve relações sexuais com o autor do crime, que segundo a delegada teria ido ao local somente para matar a garota de programa. O celular de Silvana, por onde ela marcava os encontros sexuais, não foi encontrado e possivelmente foi levado pelo homem. 

Benicasa anda disse que o crime que foi registrado inicialmente como feminicídio pode ser alterado para homicídio, já que não ficou clara a motivação para o crime. Ela estava sendo ameaçada por um ex-namorado e a atual companheira dele. Ambos não foram ouvidos.

A morte

Silvana estava trabalhando na casa fazendo programas, segundo uma das moradoras da residência, há três dias. Os anúncios eram feitos em um site específico para o fim, onde os clientes entravam em contato com a vítima pelo WhatsApp marcando os encontros.

Na tarde de terça (17), um cliente havia reservado um horário, chegando ao local por volta das 16h55. Ele estava nervoso, segundo moradoras da casa. Uma das amigas de Silvana, que estava na residência, contou aos policiais que o homem estava de roupas pretas, boné, mochila e bastante nervoso. Ele disse haver avisado a Silvana, que era casado e era a primeira vez que fazia um programa. Por isso, ele queria encontrá-la sozinho. 

Desconfiada, a amiga se escondeu no quarto ao lado para ouvir o que ia acontecer. Por três vezes, ele teria pedido para tomar água, indo até à cozinha. Os dois tiveram uma discussão e, logo em seguida, a amiga de Silvana ouviu três disparos. Segundo a testemunha, o homem saiu do quarto e foi embora à pé.

De acordo com informações, o homem chegou ao local como passageiro de um veículo UP, de cor branca. Outra amiga de Silvana, que estava na casa ao lado cuidando das filhas dela, confirmou as características do autor e do carro em que ele havia chegado. 



Fonte: Midia Max



» VEJA TAMBÉM!
POLíCIA  03/12/2021
Três são presos em loja de celular de fachada com droga avaliada em R$ 1 milhão
GERAL  03/12/2021
Naviraí fará 900 exames de sangue para diagnóstico do câncer de próstata
POLíCIA  02/12/2021
PF desmonta esquema de tráfico de cocaína e cumpre mandados em Ponta Porã
POLíCIA  02/12/2021
PM deflagra ‘Operação Boas Festas’ com abertura oficial nesta quinta-feira
GERAL  02/12/2021
Com investimento de R$ 10,1 milhões, Azambuja entrega 151 veículos à Sanesul
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909