Untitled Document
SEGUNDA FEIRA, 06 DE DEZEMBRO DE 2021
08 de JULHO de 2021

Preso em acidente, engenheiro diz que arrastou moto para "não bloquear trânsito"

Guardas municipais viram caminhonete que arrastava motocicleta na travessa Ana Vani (Foto: Henrique Kawaminami)

O engenheiro civil Bruno Espírito Santo Mendonça, 36 anos, preso após atingir motociclista e arrastar o veículo por cerca de 100 metros, ontem, em Campo Grande, pagou fiança de três salários mínimos e foi liberado. O homem negou que tivesse consumido bebida alcoólica e que só não parou no momento do acidente para não “bloquear o fluxo” do trânsito.

Mendonça foi levado à audiência de custódia essa manhã, em Campo Grande, tendo pago a fiança arbitrada pelo juiz Albino Coimbra Neto e já liberado.

Preliminarmente, o engenheiro civil foi indiciado pela Polícia Civil por lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, afastar-se do local do acidente e por conduzir veículo sob efeito de álcool ou substância psicoativa.

O acidente aconteceu no início da manhã de ontem (7), na avenida Afonso Pena, no cruzamento com a rua Rio Grande do Sul. Conforme informações apuradas pela reportagem, o condutor da S10 furou o sinal vermelho, atingindo o motociclista, que estava na avenida.

Pedaço da moto que ficou pelo caminho (Foto: Henrique Kawaminami)

Pedaço da moto que ficou pelo caminho (Foto: Henrique Kawaminami)

No boletim de ocorrência registrado na Depac/Centro (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) consta que os guardas municipais viram a S10 na avenida, já na virada da Travessa Ana Vani, arrastando a motocicleta Honda CG de cor preta, presa na frente da caminhonete.

Na esquina da rua Rio Grande do Sul, os guardas viram a equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que já prestava socorro para a vítima, um vigia que voltava do trabalho para a casa. Evandro Silvestre Ferreira, 38 anos, está no centro cirúrgico da Santa Casa, consciente e passou por cirurgia de instalação de tração esquelética no pé e no fêmur direitos.

Com Bruno Mendonça, os guardas encontraram papelote de cocaína, contendo 0,80 gramas, conforme laudo da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcóticos). O engenheiro, segundo boletim, aparentava estar embrigado, com “olhos vermelhos, odor de álcool, exaltado e arrogante”. Ele se recusou a fazer teste de alcoolemia e os guardas fizeram teste de constatação de alteração de capacidade psicomotora.

Em depoimento à Polícia Civil, Bruno Espírito Santo Mendonça negou que tivesse bêbado e disse que havia bebido seis garrafas long neck de cerveja na noite anterior, por volta das 21h. Ontem (7), saiu de casa para o trabalho, por volta das 6h

O engenheiro diz que quem furou o sinal foi o motociclista. Disse que não tinha intenção de fugir, mas que não conseguiu parar de imediato com receio de de bloquear o fluxo dos demais veículos que estavam na avenida. Mendonça também negou que estivesse embriagado e diz que “não reconhece” o papelote encontrado no veículo. A S10 seria de propriedade do pai dele.

O advogado complementou o depoimento, dizendo que o condutor não viu a vítima no asfalto, apenas a motocicleta. 



Fonte: Campo Grande News



» VEJA TAMBÉM!
GERAL  06/12/2021
Pintor é arremessado contra telhado após descarga elétrica durante serviço
GERAL  06/12/2021
Idoso é resgatado pelos bombeiros após ficar três dias perdido
POLíCIA  06/12/2021
Oito pessoas são presas e 12 armas são apreendidas durante caça ilegal
POLíCIA  06/12/2021
Homem mata esposa e filho de apenas 10 anos
POLíCIA  05/12/2021
Gestante é presa em residência que funcionava como "boca de fumo"
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909