Untitled Document
TERÇA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2021
07 de JULHO de 2021

Geada atinge 30% da lavoura de milho e causa perda de 2,7 milhões de toneladas em MS

Tempo severo atingiu cidades do cone sul do estado no fim de junho
Rio Brilhante foi uma das cidades que registrou geada no início da manhã desta quarta. - Divulgação/Maracaí FM

A geada que atingiu o cone sul de Mato Grosso do Sul entre os dias 27 de junho e 1º de julho causou perdas de produtividade na 2ª safra de milho estimadas em 2,7 milhões de toneladas, conforme expectativa da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja e Milho. A condição climática afetou região que corresponde a 30% da área produtiva do Estado.

Dessa forma, o volume de produção do milho, que tinha expectativa de colheita equivalente a 8,2 milhões de toneladas, agora não deve passar das 6,2 milhões de toneladas. Já a produtividade, que era esperada próxima de 68,7 sacas por hectare, segundo o SIGA (Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio), deve ser de aproximadamente de 52,3 sacas por hectare.

“Foi realmente uma grande geada, que atingiu todo o Conesul e algumas regiões centrais, onde há muito tempo não se tinha relatos de ocorrência de geadas no estado. Os danos foram muito severos e irão impactar de maneira muito significativa para toda sociedade. É hora do produtor avaliar sua lavoura minuciosamente e salvar o máximo de milho possível, com foco em aproveitar, de alguma forma, o que restou da lavoura. Não podemos deixar de lado nossas obrigações e temos que honrar os contratos firmados, para não gerar um colapso nos acordos comerciais. Agora é preciso fazer uma colheita cautelosa, a fim de minimizar os prejuízos”, aponta o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi.

Tempo severo

O fim de junho teve o frio mais intenso dos últimos anos em MS, com temperaturas de -3ºC em Bela Vista, por exemplo. A sensação térmica chegou a -11ºC.

Assim, várias lavouras do cone sul registraram geadas como Rio Brilhante, Amambai e Ponta Porã, por exemplo.

As condições se agravaram em todo o estado devido aos efeitos climáticos de estiagem, granizo e geada. Mato Grosso do Sul possui em boas condições 1% de suas lavouras, 38% em estado regular e 61% em estado ruim.

Estima-se que a área afetada no estado é de 604,4 mil hectares, o equivalente a 30% da área produtora do estado.



Fonte: Midia Max



» VEJA TAMBÉM!
POLíCIA  20/09/2021
Naviraí-Polícia Civil flagra casal com 224 filhotes de papagaio, 03 filhotes de araras vermelha e 02 maritacas
SAúDE  20/09/2021
Pandemia desacelera e governo de MS deixa de publicar boletins diários da covid
GERAL  20/09/2021
Dois são presos furtando combustível em posto na MS-276
GERAL  20/09/2021
Decreto regulamenta reconhecimento de dívidas da União junto à Caixa
GERAL  20/09/2021
Governo propõe PL que limita remoção de conteúdos em redes sociais
Untitled Document
TáNaMídia Naviraí
Editor: Umberto Cardoso (Zum)
E-mail: zum@tanamidianavirai.com.br
Endereço: R. Jamil Salem, 27 CENTRO
Naviraí - MS - Brasil
+55 67 9956-1909